Conta de água: Conheça o processo da empresa até sua casa
Tempo de leitura: 8 minutos

No texto de hoje você vai conhecer os passos da companhia de saneamento para gerar uma conta de água. Vamos desvendar esse processo desde a leitura do seu hidrômetro até a impressão de contas.

Para isso veremos os seguintes tópicos:

  • O que é necessário para gerar uma conta de água?
  • Impressão da conta de água
  • Alternativas para medição de consumo
  • A tecnologia EOS e as contas de água

Os déficit na universalização e a contínua expansão das cidades exigem processos cada vez mais definidos nas companhias de saneamento.

Dentro dessa perspectiva, o processo de geração das contas de água figura como um dos principais para manutenção da companhia de saneamento básico.

Você sabe tudo o que deve ser feito para que a conta de água chegue até sua casa? Vamos explicar tudo a seguir!

O que é necessário para gerar uma conta de água?

Quando se pensa em geração de contas, vem à mente uma tarifa sendo multiplicada pelo consumo e uma conta sendo gerada.

O que a princípio parece simples é na verdade um processo que depende de verificações, exceções e dificuldades a serem rompidas.

Reunimos os processos mais comuns para geração de contas de água para nos ajudar a compreender como ele é feito de ponta a ponta.

Processamento de conta de água

Consideramos nesses processos as tecnologias e procedimentos mais utilizados em nosso país.

Cadastro e validação de dados

A primeira fase da geração de contas é o cadastro. Ele influencia diretamente nas próximas etapas.

Esse processo se inicia quando o cliente manifesta o desejo de ter uma ligação de água. O pedido deve ser feito via atendimento da concessionária com os documentos pessoais e do imóvel.

Para ter a certeza que esses dados são válidos, a companhia dispara para os funcionários de campo uma Ordem de Serviço (OS). O executor dessa tarefa confirma os dados, instala o hidrômetro e valida o cadastro.

Nesse momento, os dados do cliente são armazenados, com economia e localidade, o que define sua tarifa.

A economia do cliente pode ser residencial, comercial, pública ou industrial. E a sua localidade é a submissão do endereço a setorização da companhia de saneamento e tem o objetivo de facilitar o processo de leitura de consumo e manutenção necessárias.

Na fase de cadastro o cliente pode ser considerado como economia de tarifa social, que estando dentro de um consumo padrão, pagará um valor em média 65% menor que outros usuários.

Faixas de Consumo na conta de água

Baseado no tipo de economia, as tarifas variam de acordo com as faixas de consumo que são intervalos de volumes específicos.

Para a maioria das companhias, a faixa de consumo inicial é de 0 a 10 m³ e é seguida por outras variações de cinco ou mais metros cúbicos. Esse critério serve para inibir o desperdício.

Exemplo de faixas de consumo

Há ainda a tarifa mínima, usada para estabelecer um consumo que viabilize a disponibilização de água para um cliente. Em muitas companhias esse consumo é de até 10m³, ao qual o cliente paga no mínimo por esse uso.

A justificativa para tal medida é garantir a prestação de serviços de modo geral, compensando o gasto de manutenção mesmo quando não há consumo.

Por outro lado, há uma uma onda no Brasil que busca a extinção da tarifa mínima. Dessa forma, o usuário pagaria apenas o consumo real como ocorre em outras faixas.

Rotas e critérios para leitura de consumo

Com os dados em mãos, a companhia deve aguardar os ciclos de leitura, que são os períodos de tempo antes de efetuar a próxima aferição de consumo.

Os ciclos têm duração média de um mês, mas deverão ser fixados pela agência de regulação. Tais especificações devem constar em seu regulamento de prestação de serviços de água e esgoto, documento validado por meio de decreto municipal.

Para que sejam efetuadas as leituras dentro desses prazos, as companhias criam rotas para destinar seus leituristas. Cada ligação deverá ser medida com base em sua localidade e economia, respeitando seu respectivo ciclo.

Tais critérios de ciclo e rota atendem particularidades da concessionária de água e do município. Um exemplo de critério completo seria: Ler apenas o consumo de clientes industriais do setor I de determinado município, do dia 5 a 7 de cada mês, iniciando a rota no norte da localidade.

Desse modo, a companhia leva em conta sua capacidade de processamento dos dados e disponibilidade dos funcionários para as leituras.

O processo de leitura

Com os dados de sua rota em mãos, o funcionário da companhia segue para a leitura dos hidrômetros.

Hoje em dia, grande parte das companhias utilizam smartphones para guiar o processo de leitura. Os leituristas seguem para suas rotas de carro ou moto e realizam o percurso entre as casas a pé.

O processo de leitura pode parecer fácil à primeira vista,  mas é comum encontrar algumas dificuldades pelo caminho.

Perigos para o leiturista

Já pensou em como um cão bravo pode dificultar a leitura do hidrômetro? Pois é!

Quando acontece de animais impedir a aproximação do imóvel, o leiturista registra uma ocorrência para tratar do assunto. O cliente então recebe uma conta com o consumo médio e é notificado que a leitura está sendo impedida.

Também é comum encontrar o medidor adulterado ou com valores ilegíveis. Essa situação gera a abertura de uma Ordem de Serviço para que, posteriormente, uma equipe de fiscalização verifique o local para efetuar a troca do hidrômetro e tomar medidas administrativas ou legais, caso necessário.

Outra situação é o consumo da residência estar excessivamente acima da média. Quando há grande diferença nos dados de leitura, envia-se o registro para análise. O setor responsável na companhia de saneamento avalia a medição e pode aprovar a leitura ou enviar um fiscal no local para confirmar o consumo.

Impressão da conta de água

As informações da conta de água podem ser diferentes de uma companhia para outra, mas, no geral, as principais informações são:

  • Identificação do consumidor
  • Identificação do local de instalação, endereço e numeração do hidrômetro
  • Identificação da classe e da faixa de consumo
  • Data da leitura atual e o período que deve ocorrer próxima
  • Valor de água a ser pago, com possíveis multas e juros por atraso
  • Valor de esgoto coletado e tratado
  • Mensagem sobre débitos anteriores
  • Informações sobre dos padrões de qualidade da água distribuída

Atualmente, muitas companhias optam por imprimir a conta logo após a aferição de consumo por meio de impressoras portáteis.

Impressão de conta de água

Nesse modelo, o leiturista insere os dados da leitura em seu smartphone pré configurado para receber o consumo, calcular e imprimir a conta.

Caso aconteça alguma exceção que impeça a impressão instantânea, a conta virá posteriormente pelos correios.

Alternativas para medição de consumo

Sabendo que a principal fonte de valores para a companhia é o consumo de água, é necessário investir na eficácia desse processo.

Uma das formas é através da telemetria, que mede o consumo a distância em um raio de até 200 metros. Para isso, o funcionário passa em frente ao local de moto e os hidrômetros começam a enviar os dados para o registrador de consumo.

Hidrômetro Digital

Hidrômetro Digital com leitura por telemetria

A frequência de atualização dos hidrômetros digitais é de 8 em 8 segundos e tais valores são protegidos por uma chave digital que apenas a companhia de saneamento tem acesso.

Esse modelo também é utilizado para evitar perdas de água. Devido a facilidade de envio dos dados, caso seja registrado um volume incomum de consumo, se abre uma ordem de serviço para verificação de um possível vazamento ou ligação ilegal na rede.

A telemetria é utilizada desde 2014 em pelo menos 32 mil clientes da empresa de saneamento Águas Guariroba, na cidade de Campo Grande. Segundo a gerente comercial, Ana Paula Molina, o uso da tecnologia traz praticidade e confiabilidade no procedimento de leitura.

Vale dizer que esse meio de leitura evita o consumo pela média, uma medida que vem sendo questionada por consumidores.

A tecnologia EOS e as contas de água

Como você pode ver, o processo de leitura é um dos mais importantes para as companhias de saneamento. Além do faturamento, é nesse momento que a empresa pode demonstrar a confiabilidade para o cliente.

É necessário estar atento à boa execução do serviço e à segurança das informações. Caso contrário, é possível enfrentar problemas de arrecadação e reclamações dos clientes, podendo até virar problemas judiciais por cobranças indevidas.

Com mais de 20 anos de experiência, a EOS oferece softwares e serviços para auxiliar as companhias em seus processos. Nossos leituristas são treinados para executar as rotas e atender bem os clientes. Como aliado, temos o Agillis, o software de leitura e impressão simultânea de contas.

Vista do Gerenciador Agillis

Com ele, os gestores das companhias podem acompanhar a execução dos serviços de forma online e acessar relatórios de produtividade separados por colaborador e por equipe.

Além disso, as leituras podem ser enviadas de forma online para a empresa ou armazenadas para envio no final do turno. Em menos de 10 segundos após a aferição do consumo, a conta é impressa e entregue ao cliente, garantindo agilidade e segurança no processo.

Que tal conhecer mais sobre nossos serviços? Agende agora uma demonstração. É fácil e grátis!

Em caso de dúvidas ou sugestões, fale com nossos especialistas. Nós temos a solução perfeita para você.

Dúvidas? Fale com um Especialista!

Temos um time de especialistas pronto para tirar suas dúvidas e
encontrar a solução ideal para a sua empresa.

Fale com um especialista
Grátis e sem compromisso