O que é e como funciona um sistema de abastecimento de água
Tempo de leitura: 5 minutos

Você sabe o que é e como funciona um sistema de abastecimento de água?

Neste artigo, você vai conhecer sobre o funcionamento do sistema de abastecimento de água convencional no Brasil.
Aproximadamente 70% da superfície terrestre encontra-se coberta por água. No entanto, menos de 3% desse volume é de água doce e a maior parte está concentrada em geleiras. Assim, resta apenas uma pequena porcentagem de águas superficiais para nossas atividades.
 
A água que é encontrada na natureza não é própria para consumo. Mesmo quando cai em forma de chuva, ainda contém impurezas. E quando toca o solo, absorve substâncias impuras alterando ainda mais sua qualidade.
 
Para ser considerada água própria para consumo é necessário que se atenda alguns requisitos de potabilidade. Se tiver alguma substância que altera seu padrão, é classificada como poluída. Os componentes que indicam poluição orgânica são: compostos nitrogenados, oxigênio consumido e cloretos.
 
Em locais onde não existem um sistema de abastecimento de água pública, a obtenção da água pode ser feita via poço artesiano.

Início do sistema de abastecimento

Um sistema de abastecimento de água consiste no conjunto de obras, equipamentos e serviços com o objetivo de levar água potável para uso no consumo doméstico, indústria, serviço público, entre outros. Esse sistema tem alguns objetivos específicos definidos em dois aspectos:

Aspectos sanitário e social:

  • Controlar e prevenir doenças
  • Implantar hábitos higiênicos na população
  • Facilitar a limpeza pública
  • Facilitar as práticas desportivas
  • Propiciar conforto, bem-estar e segurança
  • Aumentar a esperança de vida da população

Aspectos econômicos:

  • Aumentar a vida média pela redução da mortalidade
  • Aumentar a vida produtiva do indivíduo, por meio do aumento da vida média ou pela redução do tempo perdido com doença
  • Facilitar a instalação de indústrias
  • Facilitar a proteção dos mananciais
  • Facilitar a supervisão do sistema
  • Facilitar o controle da qualidade da água
  • Facilitar a economia de escala

Unidades de um sistema de abastecimento de água

Um sistema de abastecimento de água é formado por diversas unidades, sendo elas:

  • Manancial;
  • Captação;
  • Adução;
  • Tratamento;
  • Reservatório;
  • Rede de distribuição e
  • Ramal Domiciliar.   

Vamos entender o que é cada uma delas?

O manancial nada mais é que a fonte onde se retira a água para abastecimento da região.
 
A captação consiste nos equipamentos e instalações que retiram a água do manancial e a joga no sistema de abastecimento.
 
A adução é a tubulação, normalmente sem variações, que liga a captação ao tratamento e/ou do tratamento à rede de distribuição. Essa etapa pode funcionar de duas formas: Por gravidade ou por recalque.
 
O tratamento não é uma regra, pois depende da qualidade da água captada no manancial. Entretanto, todos os sistemas existentes possuem uma estação de tratamento da água (ETA).
 
O reservatório tem a finalidade de armazenar a água. Seu objetivo é atender as demandas de emergência, manter uma pressão constante na rede e atender a variação de consumo.
A variação acontece de acordo com os hábitos da comunidade, o clima e até mesmo a qualidade da água.
 
A rede de distribuição é a unidade do sistema que transporta a água do reservatório para os consumidores.
 
O ramal domiciliar é a ligação que é feita da rua para a residência.
Agora que você já descobriu o que é o sistema de abastecimento de água, vou te mostrar  como ele funciona.

Conheça como funciona um sistema de abastecimento de água

Para se construir um sistema de distribuição de água é necessário realizar um estudo profundo da localidade e contar com mão de obra especializada.
 
Antes de iniciar a construção de fato, é preciso definir a população que será atendida, a taxa de crescimento da cidade e quais as necessidades industriais. Baseado nessas informações, se projeta o sistema para atender a população por muitos anos com qualidade.
 
A escolha do manancial é uma etapa fundamental no planejamento de um sistema de abastecimento de água. Assim, deve-se avaliar alguns critérios tais como a localização, topografia, vazão e presença de focos de contaminação. Após a escolha do manancial, define-se como será feita a captação da água.
 
Há duas formas de captação: superficial e subterrânea. A captação superficial é feita em rios, lagos ou represas por bombeamento ou gravidade. A água retirada segue pela adutora até a estação de tratamento.
 
Já a captação subterrânea é realizada através de poços artesianos para obter água dos lençóis subterrâneos. Em média, as perfurações são de 50 a 100 metros e a água é conduzida por motobombas até a estação de tratamento. Diferentemente da água captada superficialmente, seu tratamento é feito com cloro para desinfecção.

Exemplo de estação de tratamento de água

E como funciona o tratamento?

O tratamento passa por nove fases antes de ser disponibilizada para consumo. Sendo eles:

  • Oxidação;
  • Coagulação;
  • Floculação;
  • Decantação;
  • Flotação com ar dissolvido;
  • Filtração;
  • Desinfecção;
  • Correção de Ph; e
  • Fluoretação.

Depois de tratada, a água segue para os reservatórios. Dependendo do solo da região, eles podem ser elevados, apoiados ou subterrâneos. Sua função é manter certa regularidade no abastecimento e atender demandas emergenciais.

 Para chegar ao consumidor é necessária uma rede de distribuição eficiente. Por isso, a pressão deve ser ideal e satisfatória ao longo do trajeto. Nos pontos de menor pressão, é necessário instalar bombas (boosters) para levar a água.
 
Dependendo da altura do local, é preciso instalar uma estação elevatória com bombas de maior potência. Da mesma maneira, nos locais com pressão em excesso é necessário instalar válvulas para reduzir essa pressão.
 
Após todo esse processo, a água chega nos ramais domiciliares e se unem às ligações internas da casa.
É importante ressaltar que todo planejamento, implantação e tratamento da água devem seguir um padrão. Neste caso, as empresas devem se nortear pela portaria 518 do Ministério da Saúde.

Espero que depois deste artigo você possa compreender melhor o sistema de abastecimento de água no Brasil.

Deixe sua sugestão nos comentários ou fale com um de nossos especialistas, será um prazer conversar com você.

Dúvidas? Fale com um Especialista!

Temos um time de especialistas pronto para tirar suas dúvidas e
encontrar a solução ideal para a sua empresa.

Fale com um especialista
Grátis e sem compromisso