Obras de saneamento básico movimentam geração de empregos no país
Tempo de leitura: 4 minutos

O texto de hoje fala sobre como obras de saneamento básico influenciam na geração de empregos, seja de forma direta ou indireta.

O conteúdo é baseado em um estudo realizado pela consultoria EXANTE divulgado pelo Instituto Trata Brasil.

obras em saneamento

Obras de saneamento básico movimentam geração de empregos no país

Publicado em 8 de novembro de 2018 por Instituto Trata Brasil

Na última quarta-feira (07), o Instituto Trata Brasil divulgou estudo “Benefícios Econômicos e Sociais da Expansão do Saneamento Brasileiro 2018”, realizado em parceria com ABCON, elaborado pela consultoria EXANTE.

O estudo relata os benefícios econômicos e sociais da expansão dos serviços de água e esgotos no país traz muito mais do que apenas qualidade de vida. Os investimentos feitos e o maior acesso das pessoas trazem ganhos econômicos e sociais concretos, especialmente nos setores da saúde, educação, turismo, valorização imobiliária e produtividade do trabalhador.

É comprovado no estudo que os investimentos e as operações de saneamento são responsáveis pela geração de renda e empregos diretos, indiretos e induzidos. As estatísticas de dispêndio com investimentos e com as operações são apresentadas ao lado das estimativas da renda e do emprego gerados com essas atividades. Também são apresentadas em destaque as estatísticas das capitais dos estados.

Para estimar o efeito do avanço no saneamento sobre a produtividade do trabalho no período de 2004 e 2016 foram empregadas informações das pesquisas por amostra de domicílios do IBGE. Com base no modelo estatístico de determinantes da produtividade e da remuneração do trabalho, estima-se que houve um aumento de produtividade devido à dinâmica do saneamento no país. O valor presente do aumento de renda do trabalho com a expansão do saneamento entre 2004 e 2016 foi de R$ 33,551 bilhões, que resultou num ganho anual de R$ 2,581 bilhões.

Com base no modelo estatístico de determinantes da produtividade e da remuneração do trabalho, estima-se que a universalização do saneamento no país deve expandir a produtividade do trabalho de maneira expressiva nesses vinte anos. O valor presente do aumento de renda do trabalho esperado para o período de 2016 a 2036 é de R$ 190,374 bilhões, o que resultará num ganho anual de R$ 9,519 bilhões. O avanço mais rápido do saneamento nos próximos anos implicará, portanto, num ritmo anual de expansão da produtividade 267% superior ao observado no período de 2004 a 2016.

Operários em obras saneamento básico

Geração de Renda e Empregos – principais resultados (2004 – 2016):

CONSTRUÇÃO CIVIL

Estima-se que, na média do período, as obras de saneamento básico sustentaram quase 69 mil empregos diretos por ano na construção civil.

EMPREGOS DIRETOS, INDIRETOS E INDUZIDOS

Ao total, os investimentos em saneamento sustentaram 142 mil empregos por ano no país e geraram R$ 13,6 bilhões por ano de renda na economia brasileira entre 2004 e 2016.

Isso significa que para cada R$ 1,00 investido em obras de saneamento, foi gerada uma renda de R$ 1,22 na economia, uma relação que mostra o efeito multiplicador de renda dos investimentos em saneamento.

OPERAÇÃO DO SANEAMENTO BÁSICO

Uma vez que as obras já foram concluídas e a operação do sistema está em vigor, a receita operacional do setor de saneamento básico, de 2004 a 2016, gerou R$ 48,8 bilhões por ano (valor a preços de 2017).

ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS E CONTRIBUIÇÕES

Uma parcela da receita das empresas que constroem as redes de água e de coleta de esgoto e daquelas que operam o saneamento é diretamente recolhida aos cofres públicos na forma de impostos e contribuições sobre a produção. Nessa categoria de tributação estão o ICMS, PIS e Cofins.

No caso das obras de infraestrutura de saneamento, a carga tributária foi de 5,5% do faturamento bruto das construtoras. Aplicando esses percentuais à receita bruta com saneamento no país, estima-se uma arrecadação de R$ 9,33 bilhões por ano na média do período de 2004 a 2016.

EFEITOS SOBRE A PRODUTIVIDADE DO TRABALHO – 2016 a 2036

A universalização do saneamento básico terá efeitos sobre a produtividade do trabalho: de 2016 a 2036, espera-se um ganho de renda de R$ R$ 190,3 bilhões, o que equivale a um ganho anual de R$ 9,5 bilhões. Somente o retorno desses recursos para os governos já representaria uma fonte expressiva para a expansão dos serviços de água e esgotos.

Saneamento é +

Em 2017 lançamos uma série de vídeos chamada “Saneamento é +”, que aborda os principais setores beneficiados com a expansão do saneamento. Édison Carlos, presidente executivo do Instituto Trata Brasil falou sobre o assunto, confira!

Aqui você encontra o blog de onde extraímos o texto.
Mas e você, como considera atuação do setor de saneamento básico no mercado de trabalho?

Se quiser saber algo ou tiver dúvidas, fale com um de nossos especialistas. Nós temos a solução perfeita para você!

Dúvidas? Fale com um Especialista!

Temos um time de especialistas pronto para tirar suas dúvidas e
encontrar a solução ideal para a sua empresa.

Fale com um especialista
Grátis e sem compromisso